Governo Deve Incluir Mais 2 Milhões De Pessoas No Auxílio Brasil

O público do Auxílio Brasil deve ser ampliado para 20,15 milhões de famílias. Isso já poderá acontecer no próximo mês de agosto. Isso é parte do plano do governo federal de de zerar a fila de espera pelo benefício. Assim sendo, o governo federal pretende incluir mais 2 milhões de pessoas no grupo de beneficiários até final de julho (Governo pensando nas Eleições).

Para que isso ocorra, o governo buscou a aprovação e promulgação da chamada PEC Eleitoral. Essa emenda, que amplia o estado de emergência no país, amplia os benefícios sociais até dezembro. Dessa maneira, o governo, tentando a reeleição, espera reverter a situação desfavorável nas pesquisas. Para tanto. acredita-se que aumentando os benefícios e criando outros poderá gerar ganhos imediatos.

Advertisements

A PEC aprovada no Congresso prevê o reajuste no valor do Auxílio Brasil para R$ 600. Além disso, prevê aumento no ticket do vale-gás que subirá para R$ 120. Por fim, cria um auxílio emergencial para as categorias de caminhoneiros e taxistas. Essas últimas ainda não tiveram definições sobre como irão funcionar.

Cadastro Único – Apps no Google Play
Crédito: Ministério da Cidadania

Zerar a fila: objetivo do governo, mas não deve ser tão simples de executar

Mas a questão que importa no aumento do Auxílio Brasil é a proposta é a de zerar a fila de espera do programa social. Segundo o Ministério da Cidadania, aproximadamente 1,6 milhão de famílias que possuem direito a receber. Porém, aguardam a aprovação no Auxílio Brasil. A Confederação Brasileira dos Municípios, por sua vez, acredita que a fila não apenas não será zerada, como irá aumentar.

Advertisements

De acordo com apuração do jornal Estadão, o governo planeja ampliar um pouco mais que esses números. Assim sendo, há objetivo de incluir 2 milhões de famílias. Dessa forma, poderá fazer com que o Auxílio Brasil alcance cerca de 20,15 milhões de lares brasileiros.

CadÚnico

As famílias aptas para receber o Auxílio Brasil são àquelas inscritas no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal. Ter inscrição ativa e atualizada no CadÚnico, portanto, é uma condição imprescindível para obter o benefício. Assim, a família precisa estar classificada em situação de pobreza ou extrema pobreza para receber o benefício.

Advertisements

No caso, a CNM afirma que as cidades brasileiras operam no limite para fazer cadastramentos. A inscrição no CadÚnico é feita via Centros de Referência em Assistência Social (Cras). Eles são espalhados por todo o Brasil. Com o aumento anunciado, muitas pessoas iniciaram uma corrida por novos cadastros ou atualizar os antigos.

Uma das formas do governo contornar essa situação é receber cadastros e atualizações via internet. Aqui, explicamos como fazer a atualização do CadÚnico via internet.

Informações e cadastro podem ser obtidas no www.cadunico.dataprev.gov.br/#/.

Advertisements
Programas Sociais BR

Leia Estes ...

Cursos Disponíveis Senai

Senai-PB Abre Inscrições Para 10 Cursos 100% Gratuitos

O Senai da Paraíba (Senai-PB) está com inscrições abertas para cursos gratuitos. Serão capacitações nas …

AEPW/ Créditos: reprodução

AEPW vai criar 60 centros de reciclagem no Brasil

A Alliance To End Plastic Waste (AEPW) acaba de anunciar o seu primeiro projeto no …

Auxílio Brasil tem fila de 2,78 milhões de famílias

Um levantamento feito pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) aponta um dado preocupante sobre o …